International Edition
Search
CNN.com Home Page -
CNN MULTICHOICE AFRICAN JOURNALIST AWARDS 2009
HOME
INTRODUCTION
COLLECTION POINTS
CATEGORIES
RULES OF ENTRY
PRIZES

FREE PRESS AFRICA NOMINATION FORM

ENGLISH ENTRY FORM
FRENCH ENTRY FORM
PORTUGUESE ENTRY FORM

PRESS RELEASES
1995 - 2008 Finalists and Winners


NIGERIANO SHOLA OSHUNKEYE NOMEADO JORNALISTA AFRICANO CNN MULTICHOICE 2006



Shola Oshunkeye, da Nigéria, recebeu o galardão máximo da edição deste ano dos prémios Jornalista Africano CNN MultiChoice 2006. Shola recebeu o prémio pela reportagem 'Niger: Cemitério dos Vivos' no âmbito do trabalho realizado para o TELL Magazine. A reportagem foi distinguida entre 1530 trabalhos de 43 países espalhados pelo continente africano.

Shola foi um dos 21 finalistas presentes na cerimónia de entrega de prémios que decorreu sábado à noite, tendo sido vencedor na categoria "Prémio de Imprensa MKO Abiola".

O prémio foi entregue pelo Director Geral da CNN International, Chris Cramer, e pelo Director Executivo da MultiChoice South Africa, Nolo Letele, numa cerimónia organizada pela CNN e pela MultiChoice que decorreu esta noite (sábado, 15 de Julho) no Hotel Polana Serena, em Moçambique.

"É uma reportagem excepcional que reuniu o consenso total dos membros do júri, algo que é bastante raro", disse o porta-voz do júri, Joel Kibazo.

"Todos os anos recebemos peças excepcionais que nos falam através de uma miríade de vozes de gente jovem e menos jovem espalhada por essa África inteira, cada uma com uma impressionante história de vida para contar. Este ano não foi excepção e ficou mais uma vez patente a qualidade do jornalístico que se faz por este continente e a coragem com que os jornalistas desenvolvem o seu trabalho. É, sem dúvida, um esforço notável", referiu Chris Cramer, Director Geral da CNN International.

Eben Greyling, Director Geral Da MultiChoice Africa, disse: "Em todas as histórias escritas pelos jornalistas, tópicos sobre os quais fizeram reportagem e assuntos que destacaram, os finalistas deste ano demonstraram um profundo empenho perante o contínuo desenvolvimento de África. É um sonho que nos orgulhamos de compartilhar com eles e portanto gostaríamos de os congratular este noite, pelo sucesso que já alcançaram."

A Competição, que já leva onze anos de existência, foi organizada em parceria com a South African Airways (SAA) que, para além de ter transportado os juízes até Londres para o processo de selecção dos trabalhos, trouxe também todos os finalistas até Maputo para que pudessem assistir à cerimónia de selecção dos vencedores. O alojamento foi providenciado pelo Hotel Polana Serena em Moçambique, um dos patrocinadores do evento. A cerimónia foi também organizada em colaboração com a Fundação Henry J. Kaiser Family.

O evento contou ainda com o patrocínio de outras empresas de prestígio, incluindo a Celtel, Coca-Cola Africa; Ecobank, IPP Media; Johnnic Communications; Merck Sharp & Dohme (MSD); Safebond Africa Limited (SAL); Global Media Alliance (GMA) e a Camerapix.

O resumo dos melhores momentos da cerimónia irá ser transmitido como se segue:

  • A MNet (Pas 7) irá transmitir um programa de 52 minutos sobre a cerimónia de entrega de prémios na sexta-feira, 28 de Julho, às 17:00
  • O Canal 37 da DSTV irá transmitir um especial do evento, nomeadamente uma cobertura alargada dos bastidores da cerimónia de entrega dos prémios jornalísticos, a mais prestigiada em África, incluindo entrevistas exclusivas com os Finalistas, Vencedores, Membros do Júri e Directores Gerais de empresas africanas de prestígio que patrocinaram o evento. O especial será transmitido 29 de Julho de 0800 - 2200
  • Estações de televisão de 47 países espalhados pelo continente Africano irão também transmitir um programa de 56 minutos
  • A nível internacional, o OBE Channel do Reino Unido, o The Africa Channel dos Estados Unidos e a RTP África / RTP Internacional irão transmitir um programa com os melhores momentos da cerimónia.

O 'Inside Africa' irá também transmitir uma reportagem sobre os prémios no sábado 22 de Julho às 18:30 (Horário da Europa Central).

O prémio Jornalista Africano CNN MultiChoice 2006 engloba um prémio monetário avultado, uma visita aos estúdios da CNN em Atlanta, com voos gratuitos, cortesia da South African Airways, bem como o prémio atribuído aos vencedores das diferentes categorias, o qual consiste num computador portátil, modem, impressora e prémio monetário. .../mais

Os Vencedores das categorias individuais dos prémios são:

PRÉMIO ARTES E CULTURA, apresentado pela Celtel:

Victoria Cullinan, Carte Blanche, M-Net, África do Sul

Tema: A História de Ashley

Declaração do Júri:

Arlindo Lopes, Secretário-geral em representação do SABA - Associação Sul-Africana de Radiodifusão, referiu: "Este é um exemplo da forma como se pode usar a arte para transformar a vida de outras pessoas. Esta jovem utilizou o documentário que ela própria realizou, com pouco dinheiro e sem quaisquer conhecimentos de realização cinematográfica profissional, de forma a alertar as pessoas para a violação infantil. Ela decidiu que tinha de contar esta história e que era necessário angariar fundos para o centro de acolhimento de crianças".

PRÉMIO ECOBANK DE ECONOMIA & NEGÓCIOS, apresentado pelo Ecobank:

Isaac Masingati, The Sunday Times, Malávi

Tema: Transformando sucata em ouro

Declaração do Júri:

Joel Kibazo, Director de Comunicações e Relações Públicas do Secretariado da Commonwealth e porta-voz do júri referiu: "Esta é de facto uma história fantástica sobre a forma de transformar sucata metálica num negócio rentável. É uma escrita bastante simples, lúcida e aberta e que nos faz pensar que, afinal de contas, a economia e os negócios não têm necessariamente de ser questões complicadas. Não tem necessariamente a ver com números. Tem a ver com as pessoas."

PRÉMIO AMBIENTE, apresentado pela Johnnic Communications:

Joe Ombuor, Daily Nation, Quénia

Tema: No centro da floresta de Ngong

Declaração do Júri:

Arlindo Lopes, Secretário-geral em representação do SABA - Associação Sul-Africana de Radiodifusão, referiu: "A preservação do meio ambiente é uma questão global. Esta peça é um exemplo de como estes problemas são abordados também em África. O trabalho centrou-se no futuro de uma reserva natural do Quénia e na forma como a sua defesa e preservação poderão beneficiar a humanidade."

PRÉMIO NOTÍCIA FRANCÓFONA: IMPRENSA

Ramata Soré, L'Evénement, Burkina-faso

Tema: Ser homossexual no Burkina

Declaração do Júri:

Souleymane Diallo, Presidente do Fórum de Editores do Oeste Africano, referiu: "Ela teve bastante coragem, não só por ter exposto e divulgado o assunto, mas também por ter provocado reacções por parte de diversas pessoas. É uma peça bastante comovente. É impossível ficar indiferente em relação ao texto ou às imagens que ilustram a reportagem. Ela força, sem dúvida, uma reacção da parte de pessoas religiosas, psicólogos e de outros grupos."

PRÉMIO NOTÍCIA FRANCÓFONA: TELEVISÃO/RÁDIO

Salwa Jaafari, 2M, Marrocos

Tema: Vida e Morte

Declaração do Júri:

Souleymane Diallo, Presidente do Fórum de Editores do Oeste Africano, referiu: "Ela cobriu o problema da imigração de uma forma bastante meticulosa. O trabalho de pesquisa está bastante completo e ela montou as imagens de forma notável. Todas as sequências confluem para uma história coerente. Estas pessoas dão-se de caras com a miséria...depois têm de enfrentar uma nova miséria que é atravessar o deserto enquanto são perseguidas pela polícia, abaladas pela fome e confrontadas pelas populações locais. E tudo isto com o objectivo de concretizar a fuga, o que nem sempre acontece. Este é, de facto, um drama real que Jaafari captou num documentário muito bem realizado e com excelentes imagens."

PRÉMIO IMPRENSA AFRICANA LIVRE:

Dumisani Muleya, Zimbabwe Independent, Zimbabué

Tema: Corpo do Trabalho, incluindo 'CIO adquire média privados'

Declaração do Júri:

O Dr. Doyinsola Abiola, Director Executivo, Editorial/Publicações, Daily Times of Nigeria Plc, referiu: "Ele quer ver a corrupção punida. Ele quer o melhor de tudo para o maior número de pessoas. Ele quer que o governo seja responsável pelos seus actos. Acho que nenhum jornalista pode chegar mais longe. Dumisani não olhou a meios para contar a história do Zimbabué, correndo sempre o risco de ser preso e perseguido.

PRÉMIO DA FUNDAÇÃO HENRY J. KAISER FAMILY PARA TRABALHO JORNALÍSTICO SOBRE O HIV/SIDA, apresentado pela Fundação Henry J. Kaiser Family:

Khopotso Bodibe e Anso Thom Health-e, News Service, África do Sul

Tema: O Reinado Livre de Rath

Declaração do Júri:

Jeff Koinange, Correspondente da CNN em Africa referiu: "Esta reportagem on-line aborda o desespero de pessoas comuns: até onde irão elas para obter tratamento... Como é óbvio existem depois outras pessoas que pretendem tirar proveito desta situação. Existem por aí muitos oportunistas."

PRÉMIO MSD DE SAÚDE & MEDICINA, apresentado pela Merck, Sharp e Dohme:

Lillian Aluanga, The Sunday Standard, Quénia

Tema: O Dom da Cura

Declaração do Júri:

Jaqui O'Sullivan, Director de Comunicações Empresariais da South African Airways, referiu: "O que é particularmente fascinante nesta história é o facto de, apesar de se debruçar sobre a temática da medicina tradicional ou alternativa, explorar também o papel da medicina convencional. A peça refere muito concretamente que a medicina convencional tem ainda um papel importante a desempenhar na sociedade, sem tecer juízos de valor sobre qual das duas é a melhor. A Lillian expressa de forma clara que as duas variantes da medicina podem coabitar o mesmo espaço, complementando-se."

PRÉMIO DE IMPRENSA M.K.O. ABIOLA, apresentado pela Safebond Africa Ltd:

Shola Oshunkeye, TELL Magazine, Nigéria

Tema: Niger: Cemitério dos Vivos

Declaração do Júri:

Anna Umbima, jornalista e apresentadora, referiu: "A peça vencedora, publicada no TELL Magazine, é da autoria de um jornalista nigeriano, que se deslocou ao vizinho Niger para cobrir os efeitos provocados pela seca. Ele deu conta não só da miséria humana das pessoas afectadas pela calamidade como também da reacção oficial, com as autoridades governamentais a quase negarem a existência de fome. Para além disso, o jornalista cobriu também a operação de ajuda humanitária internacional e ilustrou a reportagem com fotografias impressionantes. Havia uma história que tinha de ser contada e ele conseguiu envolver os leitores com uma prosa soberba."

PRÉMIO DE FOTOGRAFIA MOHAMED AMIN, apresentado pela Camerapix:

Desmond Kwande, Daily Mirror, Zimbabué

Tema: Operação Murambatsvina ("Limpeza do Lixo")

Declaração do Júri:

Anna Umbima, jornalista e apresentadora, referiu: "Esta série de fotografias ilustra a operação levada a cabo pelo governo do Zimbabué, em Agosto de 2005. Foi um tempo difícil no Zimbabué, com a demolição de estruturas ilegais, naquilo que ficou conhecido como "operação limpeza do lixo". A fotografia que nos chamou mais à atenção foi a de um homem sentado na sua cama rodeado de alguns, muito poucos, objectos pessoais, num cenário de devastação pura. A casa em que outrora habitava desapareceu. Acho que o que torna tudo mais confrangedor é a criança a seu lado que quase parece ignorar a devastação. Deixa-nos a pensar onde terá a família passado essa noite e o que estarão eles a fazer neste momento. Quando olhamos para este homem sentado na sua cama conseguimos vislumbrar o desalento total no seu rosto. Não podemos senão perguntar a nós mesmos qual será o futuro desta família. Mas se vamos por aí, qual será também o futuro do Zimbabué?"

PRÉMIO NOTÍCIA EM PORTUGUÊS, apresentado pelo Hotel Serena Polana de Moçambique:

Refinaldo Chilengue, Revista Mais, Moçambique

Tema: Trabalho agrícola na África do Sul - Fel e mel!

Declaração do Júri:

Joel Kibazo, Director de Comunicações e Relações Públicas do Secretariado da Commonwealth e porta-voz do júri referiu: "É uma peça muito bem escrita, que envolve o leitor desde o primeiro momento, de tal forma que queremos todos saber mais sobre estes trabalhadores migrantes e sobre a vida que levaram."

PRÉMIO NOTÍCIA DE RÁDIO:

Sammy Muraya, Metro FM, Quénia

Tema: Kakuma

Declaração do Júri:

Jaqui O'Sullivan, Director de Comunicações Empresariais da South African Airways, referiu: "O Samuel abordou o tema de forma bastante sensível e informada. Ele nunca presumiu, nem sequer por um segundo que fosse, que estas mulheres eram vítimas. Ele descobriu que afinal elas eram inteligentes e bem informadas, mas expôs também os constrangimentos culturais que moldavam a forma como trabalhavam. É, de facto, necessário ter-se grande determinação para se dirigir àquelas mulheres, conquistar a confiança de alguém que passou por experiências tão traumáticas, para depois convencê-las a contra a sua história."

PRÉMIO TURISMO DA SOUTH AFRICAN AIRWAYS, apresentado pela South African Airways: Tanya Farber, The Sunday Independent, África do Sul

Tema: O grande mundo da cozinha

Declaração do Júri:

Jeff Koinange, Correspondente da CNN em África, referiu: "Quando pensamos no turismo em África, ocorrem-nos imagens, sons, e locais para visitar. Esta peça gira em torno da cozinha de um país. Será que a África do Sul poderá ter um prato típico?"

PRÉMIO DESPORTO, apresentado pela Global Media Alliance:

Angus Begg, Carte Blanche, M-Net, África do Sul

Tema: Cricket Nocturno

Declaração do Júri:

O Dr. Doyinsola Abiola, Director Executivo, Editorial/Publicações, Daily Times of Nigeria Plc, referiu: "É uma peça bastante divertida, de fácil leitura, e que resume todo o que o desporto pode fazer pela sociedade - fomentar a paixão pelo jogo."

PRÉMIO NOTÍCIA TELEVISIVA - REPORTAGEM, apresentado pela IPP Media:

Jacques Pauw, Special Assignment, SABC, África do Sul

Tema: Quarto 6A

Declaração do Júri:

Joel Kibazo, Director de Comunicações e Relações Públicas do Secretariado da Commonwealth e porta-voz do júri referiu: "A peça aborda não só os imigrantes que trabalham de forma honesta, mas também os traficantes de droga que regressam às ruas porque pagaram o preço certo. A reportagem foi filmada através de câmaras ocultas e de pessoas que aceitaram colaborar com o autor da peça, de forma a comprovar a veracidade dos factos descritos. Pode ver-se de tudo no ecrã - é uma história comovente sobre aquilo que pode acontecer se as pessoas não tiverem cuidado. Essa foi a única forma que encontraram para trazer à baila tal corrupção."

PRÉMIO NOTÍCIA TELEVISIVA - TELEJORNAL, apresentado pela Coca-Cola Africa:

Sandy McCowe, SABC, África do Sul

Tema: Violação

Declaração do Júri:

Arlindo Lopes, Secretário-geral em representação do SABA - Associação Sul-Africana de Radiodifusão, referiu: "A capacidade de, em poucos minutos, apurar os factos, obter provas, conseguir os números do médico e o relato de casos semelhantes, e depois montar as diversas peças num todo coerente e provido de contexto, é simplesmente notável."

Este ano, os Membros do Júri mencionaram alguns trabalhos de excelente qualidade, atribuindo Menções Honrosas em quatro categorias. Estes jornalistas participaram na cerimónia de selecção dos vencedores em Maputo e receberam um prémio monetário bem como certificados de menção honrosa.

PRÉMIO ECOBANK DE ECONOMIA & NEGÓCIOS:

Bamuturaki Musinguzi, New African, Uganda

Título: A Comunicação a Mudar Vidas

PRÉMIO MSD DE SAÚDE & MEDICINA:

Adeshina Oyetayo, TELL Magazine, Nigéria

Título: O Surpreendente Mundo dos Albinos

PRÉMIO TURISMO DA SOUTH AFRICAN AIRWAYS:

Josephine Akarue, NewsAfrica, Costa do Marfim

Título: Andar para trás no tempo

PRÉMIO NOTÍCIA TELEVISIVA -TELEJORNAL:

Marion Alina, WBS TELEVISION, Uganda

Título: A detenção do Dr. Kizza Besigye

Sobre os prémios:

O Prémio CNN Jornalista Africano do Ano foi criado em 1995 por Edward Boateng (antigo Director da Região Africana da Turner Broadcasting System Inc., companhia proprietária da CNN) e pelo póstumo Mohamed Amin, como forma de reconhecer e encorajar o jornalismo de excelência no continente africano. A competição está aberta a todos os jornalistas profissionais africanos, bem como freelancers, que trabalhem no continente africano para órgãos de comunicação social que sejam propriedade de empresas africanas e / ou que estejam sediados em África. Todos os trabalhos premiados foram transmitidos ou publicados entre Janeiro e Dezembro de 2005.

Nota aos Editores:

A avaliação dos trabalhos foi concluída em Maio por um ilustre painel de júris independentes, presidido por Joel Kibazo, Director de Comunicações e Relações Públicas do Secretariado da Commonwealth e que inclui o Dr Doyinsola Abiola, Director Executivo, Editorial/Publicações, Daily Times of Nigeria Plc, Souleymane Diallo, Presidente do Fórum de Editores do Oeste Africano, o correspondente da CNN em África, Jeff Koinange, Arlindo Lopes, Secretário Geral em representação do SABA - Associação Sul-Africana de Radiodifusão, Jacqui O'Sullivan, Director de Comunicações Empresariais da South African Airways e Anna Umbima jornalista e apresentadora. Filipe Correia de Sá, Produtor Sénior da BBC World Service, foi convocado para coadjuvar os membros do júri relativamente aos trabalhos em língua portuguesa.

cnn.com/africanawards

Data de emissão: Sábado 15 de Julho de 2006

Para mais informações contactar:

CNN International: +44 207 693 0968 justine.bower@turner.com

MultiChoice Africa: Caroline Creasy + 27 11 289 3081 ccreasy@multichoice.co.za

MultiChoice South Africa: Marilyn Watson +27 11 289 3062 mwatson@multichoice.co.za

ESTÃO DISPONÍVEIS FOTOGRAFIAS ATRAVÉS DOS CONTACTOS SUPRACITADOS OS CONTACTOS FORAM TAMBÉM ENVIADOS A AGÊNCIAS NOTICIOSAS

Search
© 2007 Cable News Network.
A Time Warner Company. All Rights Reserved.
Terms under which this service is provided to you.
Read our privacy guidelines. Contact us. Site Map.
Offsite Icon External sites open in new window; not endorsed by CNN.com
Pipeline Icon Pay service with live and archived video. Learn more
Radio News Icon Download audio news  |  RSS Feed Add RSS headlines